Rali da Madeira 2012


Pontuação máxima para Ricardo Moura – Objectivos totalmente atingidos para a ARC Sport

O Campeão de Portugal de Ralis sai da ilha da Madeira com o máximo de pontos para a edição deste ano do Campeonato de Portugal de Ralis. Ricardo Moura e António Costa levaram o Mitsubishi Lancer Evo IX ao quarto lugar da classificação geral, numa prova de asfalto exigente e selectiva, também pontuável para o Campeonato da Europa da especialidade.

O objectivo de Ricardo Moura e da ARC Sport foi totalmente atingindo. Ao longo de 19 especiais de classificação a equipa teve a possibilidade de testar novas afinações de suspensão no Mitsubishi, o que penalizou bastante as prestações do piloto. Apesar de tudo, Ricardo Moura alcança pontuação máxima para o CPR em termos absolutos e de agrupamento, o melhor Grupo N do Europeu e ainda, o quarto lugar absoluto. Uma excelente colheita de 2012 neste Vinho da Madeira organizado pelo Club Sports Madeira.

Foi muito mais positivo o resultado que a performance. Durante o primeiro dia as coisas não correram como queríamos, pois os dois amortecedores da frente ficaram inoperativos. Os nossos adversários mais directos descolaram com facilidade, e a partir daí o nosso objectivo principal foi terminar o rali e conquistar o máximo de pontos para o CPR. Hoje, ao montar os amortecedores antigos, tudo voltou ao normal e conseguimos andamentos perto do desejável, podendo contribuir para o espectáculo do rali”, declarou Ricardo Moura.

Para a ARC Sport este resultado foi muito importante e serviu igualmente para testar novas suspensões e ensaiar respectivas afinações. Para Augusto Ramiro este foi um rali com um desfecho muito positivo, embora com alguns problemas pelo meio.

Foi uma prova atribulada que nos deu imensas dores de cabeça. O acerto de suspensões foi um problema constante, pois os amortecedores da frente manifestaram um inesperado defeito. Quando procedemos à sua substituição,  tudo regressou ao normal. O resultado final foi excelente, apesar do carro não ter tido o melhor comportamento dinâmico. O Ricardo Moura teve sempre uma postura muito competitiva, demonstrando que é um grande piloto. Quero também deixar os meus parabéns ao António Costa pelo seu desempenho ao longo de toda a prova. Conseguimos na Madeira a pontuação máxima para o CPR, alcançando por isso o nosso objectivos”, afirmou o responsável peça ARC Sport.

Após o Rali Vinho da Madeira, Ricardo Moura reforça a liderança do CPR 2012, numa altura em que o piloto açoriano tem ainda pela frente mais duas provas, o Rali do Centro de Portugal a 21 e 22 de Setembro e o Rali de Mortágua em 19 e 20 de Outubro.


Fotos: Albano Loureiro

 


Informação e divulgação gratuita de eventos e actividades dentro do espírito  TTVerdePT.  Declinamos qualquer responsabilidade referente a elementos publicados e que nos sejam disponibilizado por terceiros.
Este site também não se subordina aos novos acordos ortográficos, aos quais é indiferente, pelo que publica os textos conforme as preferências dos seus autores.