Rali TT Serras do Norte

Pedro Barroco foi o mais rápido nos saltos de Lameirinha – Super Especial


Pedro Barroco foi o mais rápido no conjunto da dupla passagem pela Super Especial do Rali TT Serras do Norte, segunda jornada do Desafio Total/Mazda 2012, num troço disputado na região de Fafe, utilizando parte da conhecida classificativa de ralis de Lameirinha.

O piloto conseguiu impor a sua pick-up Mazda às sete idênticas conduzidas pelos seus adversários, deixando João Rato e Miguel Paião respectivamente a 3,59 e 13,58 segundos, no acumulado das duas voltas. Registe-se a presença de três BT-50 no top-10, ocupando respectivamente os 6°, 7° e 10° lugares.

“Estou naturalmente satisfeito com este resultado, que nos permite sair à frente amanhã, o que é uma novidade para mim”, referiu Pedro Barroco, não sabendo ainda a estratégia que irá adoptar amanhã para a dupla passagem pelo único Sector Selectivo (de 120 km, na zona de Ribeira de Pena) com este ligeiro avanço entre os oito participantes nesta prova do Desafio Total/Mazda 2012. “De facto, ainda não decidimos o que fazer amanhã. Dependerá de várias condições”, refere, não abrindo o jogo.

Já João Rato disse ter sido “prejudicado pela centralina, que entrou em carga e desligou o carro por quatro vezes, para além do tipo de troço não ser muito do meu agrado, nomeadamente na zona dos precipícios”, apostando para amanhã na recuperação do tempo perdido, “que não é significativo”. Enquanto, isso, Miguel Paião, o terceiro mais rápido, comentou que “se na primeira passagem o piso estava muito solto pelo que não se podia sair dos trilhos, na segunda a coisa melhorou um bocado e com mais tracção conseguimos tirar mais partido do troço”.

O restante escalonamento entre as Mazda BT-50 agrupou Durval Costa, já a quase 35 segundos de Barroco, Carlos Pinto, a menos de 5 segundos de Costa, e Etelvino Carvalho, que perdeu 56 segundos, derivado dos muitos problemas sentidos na suspensão traseira.

Destaque ainda para o capotamento do regressado Rui Lopes na primeira passagem, na zona do salto, acidente que não provocou danos na equipa, mas que impediu a chegada ao final e, depois, que disputasse a segunda volta. E nesta a paragem de Bruno Oliveira no troço com problemas de alimentação de combustível.

A Super Especial em Resumo

Na primeira volta aos 10,3 km do percurso delineado pelo Motor Club de Guimarães para a Super Especial, Barroco foi o mais rápido (8° tempo da geral, com 9m56,12s), deixando Rato a 1,82s e Oliveira a 3,97s. Paião e Pinto foram 4° e 5° classificados, respectivamente a 12,26s e 18,48s, com Carvalho a fechar o pelotão das Mazda BT-50, com um tempo 21,63s mais lento do que o de Barroco. Lopes não terminou esta volta, devido ao acidente.

A segunda passagem mostrou-se um pouco mais rápida, com os tempos a baixarem na ordem dos 10 segundos para os pilotos da frente. Barroco foi, de novo, o mais lesto, realizando um 5° tempo à geral (9m46,18s), seguido de Rato (a 1,77s) e agora de Paião (a 8,11s). Costa, Pinto e Carvalho fecharam o lote dos pilotos Mazda, pois Bruno Oliveira ficou parado no troço (perdeu mais de uma hora) e Rui Lopes nem sequer o pôde realizar.

Classificação Geral após a Super Especial:

1° Pedro Barroco/Luís Ferreira 19m42,40s
2° João Rato/Paulo Torres a 3,59s
3° Miguel Paião/Gil Brito a 13,98s
4° Durval Costa/José Motaco a 34,90s
5° Carlos Pinto/Jorge Amaral a 39,38s
6° Etelvino Carvalho/Nuno Gonçalves a 56,42s
7° Bruno Oliveira/Vania Paim 1 h07m28,42s
8° Rui Lopes/Rui Fernandes *

Nota: * tempo a indicar, dependendo da penalização a atribuir

Fafe, 29 de Junho de 2012

 

 


Informação e divulgação gratuita de eventos e actividades dentro do espírito  TTVerdePT.  Declinamos qualquer responsabilidade referente a elementos publicados e que nos sejam disponibilizado por terceiros.
Este site também não se subordina aos novos acordos ortográficos, aos quais é indiferente, pelo que publica os textos conforme as preferências dos seus autores.