"Dakar" Argentina-Chile – Hélder Rodrigues

O mais bem sucedido motard luso de todos os tempos na mais mítica maratona
do todo-o-terreno mundial está apostado em ir ainda mais longe.

AMBIÇÃO DE IR MAIS LONGE
Hélder Rodrigues no Dakar Argentina-Chile 2010

Depois do quinto lugar alcançado nas duas últimas edições do Dakar, Hélder
Rodrigues parte para a América do Sul com a motivação em alta!

Com uma carreira recheada de sucessos, Hélder Rodrigues tem bons motivos para
sorrir numa altura em que se iniciou já a contagem decrescente para a edição de
2010 do Rali Dakar Argentina-Chile. À experiência de três participações bem
sucedidas, o piloto de Almargem do Bispo soma um reforço nas condições técnicas
e um claro aperfeiçoamento do seu sistema de treino. Uma fórmula que é sem
dúvida um bom prenúncio para a aventura que se aproxima.

 

Nono classificado na sua estreia no Dakar em 2006 e quinto nas duas últimas
edições, Hélder Rodrigues é no momento da partida o espelho da confiança num
projecto desportivo sólido; “Posso afirmar que me sinto preparado como nunca me
senti antes para enfrentar este desafio. Além do factor experiência, que é
obviamente determinante, chego a Buenos Aires depois de uma época competitiva
extremamente intensa. Participei e fui bem sucedido em várias etapas do
Campeonato do Mundo de Todo-o-Terreno – na Tunísia, Sardenha e Faraós – e estou
também muito à vontade com a moto, cuja fiabilidade e performance estão mais do
que testadas.”.

Vestindo as cores da Red Bull e TMN, Hélder Rodrigues alinha neste Dakar 2010
aos comandos de uma Yamaha WR 450; “Esta é uma moto que me dá muita confiança,
depois de duas participações. É competitiva e fiável e além disso tem uma forte
incorporação de preparação portuguesa – o projecto foi gerido pela Migtec –
facto que é também um motivo de orgulho.”.

Quanto a objectivos, Rodrigues não esconde as suas ambições; “Sei que tenho
neste momento todas as condições para poder sonhar com voos mais altos no Dakar.
Fui quinto por duas vezes e no ano passado fiquei a poucos minutos do quarto
lugar. O pódio é sem dúvida o meu grande objectivo e por isso não escondo que
quero fazer história e dar a Portugal um resultado nunca antes alcançado.”.

Arrancando no dia 1 de Janeiro, a edição de 2010 do Dakar irá percorrer um total
de 9000 quilómetros ao longo de 17 dias. As 14 etapas da competição, que tem
partida e chegada a Buenos Aires, fazem um périplo extremamente variado através
da Argentina e Chile. Entre a planície, a Alta Montanha e o deserto – com
especial destaque para o Atacama – os percursos prometem uma exigência máxima.
Hélder Rodrigues encara toda esta dureza com “mais tranquilidade. No ano passado
tudo foi novidade com a passagem de África para a América do Sul. Agora já
sabemos ao que vamos e inclusivamente a moto vai muito mais bem preparada.”.

PERFIL: HÉLDER RODRIGUES
REFERÊNCIA INTERNACIONAL EM ASCENÇÃO

Nunca
nenhum outro português venceu tantas etapas do Dakar como Hélder Rodrigues.
Começou a andar de moto com apenas sete anos e desde então não tem parado de
coleccionar títulos nas disciplinas do Motocross, Enduro e Todo-o-Terreno. Aos
30 anos, o Dakar é a sua maior paixão.

Figura incontornável do panorama desportivo nacional, Hélder Rodrigues é aos 30
anos mais do que isso uma referência internacional das duas rodas. É assim com
naturalidade que o seu nome surge entre os favoritos ao pódio do Rali Dakar
Argentina-Chile 2010.

Um percurso que começa cedo aos sete anos de idade e que é o resultado de uma
aposta familiar. Dados os primeiros passos com a ajuda do pai, Hélder Rodrigues
estreou-se nas corridas em 1994. Um momento que ficou gravado no álbum de
memórias: “foi numa prova do Campeonato Regional de Motocross, com uma moto
emprestada. Apesar das más condições em que esta se encontrava, ainda consegui
chegar ao terceiro lugar – o que pode ser considerado uma vitória!”. No ano
seguinte venceu este campeonato e até hoje não tem parado de coleccionar
títulos.

No que respeita ao Dakar, Hélder Rodrigues estreou-se em 2006 e deu logo nas
vistas, nesse ano regressou a casa com um brilhante nono lugar e o título de
melhor estreante da caravana. Um ano depois, voltava a surpreender, ao lutar
lado a lado com os melhores pilotos do mundo. Chegou ao Lago Rosa com o título
de comandante da Classe Maratona, encerrando o Top-5 do Rali Lisboa-Dakar. Com a
passagem desta aventura para a América do Sul, Rodrigues repetiu esta prestação
(5º lugar) e concluiu debaixo de holofotes o Dakar Argentina-Chile 2009 graças a
uma vitória na última etapa.

A vitória na emblemática competição International Six Days Enduro, disputada no
Brasil em 2003, e o título de Vice-Campeão do Mundo de Todo-o-Terreno surgem em
destaque num currículo recheado de sucessos.

B.I.:
Nome: Hélder Rodrigues
Data de Nascimento: 28/02/1979
Natural de: Lisboa
Residente em: Almargem do Bispo
Desporto: ENDURO/TODO TERRENO
Quando começou: 1994

C.V. Desportivo:

5º Rali Dakar Argentina-Chile (2009);
5º Rali dos Faraós (2009);
7º Rali da Tunísia (2009);
8º Rali da Sardenha (2009);
Vice-Campeão do Mundo de Todo-o-terreno – Classe 450 Rally Sport (2008);
1º Rali Dakar Classe Maratona e 5º Geral motos (2007);
9º Rali Dakar (2006);
Campeão Nacional de Enduro 450 4T (2006);
7º Campeonato Mundo de Enduro 250 4T (2006);
4º Lugar no International Six Day Enduro – I.S.D.E. (Eslováquia – 2005);
Hexa Campeão Absoluto Nacional de Enduro (2004);
Campeão Mundial Enduro Classe 125 (I.S.D.E. – Brasil 2003);
Penta Campeão Absoluto Nacional de Enduro e da Classe 250 (2003);
4º Classificado no Mundial de Enduro 250 (2003);
Campeão Absoluto Nacional de Enduro e Classe 250 (2002);
4º Classificado no Mundial de Enduro 250 (2002);
Vice-Campeão do Mundo por Equipas (I.S.D.E. – 2002);
Campeão Absoluto Nacional de Enduro e da Classe 125 (2001);
Vencedor Absoluto da Baja Telecel (2001);
Campeão Absoluto Nacional de Enduro e da Classe 125 (2000);
Campeão Mundial Júnior 125 (2000);
Vencedor Absoluto Baja Telecel 1000 (2000);
Campeão Absoluto Nacional de Enduro e da Classe 250 (1999);
Vice-Campeão Europeu de Enduro 250 (1999);
Medalha de Ouro nos I.S.D.E. e 3º na Classe 125 (1999);
3º Classificado Mundial de Enduro Júnior Cup (1998);
Campeão Regional Motocross (1995);
3º Campeonato Nacional de Motocross 125 (1995).

Susana Prates


Informação e divulgação gratuita de
eventos e actividades dentro do espírito  TTVerdePT. 
Declinamos qualquer responsabilidade referente a elementos publicados e
que nos sejam disponibilizados por terceiros.