Rali da Tunísia – Helder Oliveira

Helder Oliveira “recupera” 2º lugar Devido às dificuldades da etapa de ontem, a organização decidiu neutralizar a prova e não disputar o sector selectivo do derradeiro dia na Líbia, cuja etapa era a mais longa da prova.

Helder Oliveira “recupera” 2º lugar 
Organização retirou penalização de 5 horas

 Para Helder Oliveira, inscrito pela equipa Padock Competições / Toyota France e que neste Rali da Tunísia já passou pelo comando da Categoria T2, a notícia do dia foi todavia o “regresso” ao segundo lugar, depois de a organização ter decidido retirar a penalização de 5 horas, que ontem lhe havia atribuído.

Helder Oliveira “recupera” 2º lugar

“Estou muito satisfeito por a organização ter tomado essa decisão, que era da mais elementar justiça. De facto excedemos em cerca de onze minutos o tempo máximo que era permitido para cumprir o sector selectivo. Todavia, mais do que esse tempo gastámos nós a ajudar um carro da organização e um motard que tinha caído. Ficou assim reposta a justiça e em aberto a nossa possibilidade de ainda chegar ao primeiro lugar. Não será nada fácil e é mesmo necessário que o líder tenha algum problema para que isso suceda, mas numa competição a esperança só morre depois da linha de chegada. Até lá resta-nos dar o nosso melhor e contar com a sorte do nosso lado” salienta o piloto de Barcelos que acrescenta ainda: “Hoje tive alguma sorte, já que se partiram os apoios do motor. Se fosse em corrida, ia perder outra vez muito tempo. Tive a preciosa ajuda da Elisabete Jacinto, que parou e nos facultou um parafuso que o Alain necessitava para completar a reparação”. 

Classificação após a 6ª etapa
Geral: 1º Terranova/Palmer (BMW X3), 15h17m49s; 2º Vigouroux/Winocq (Chevrolet), a 27m04s; 3º Housieaux/Polato (Schelesser), a 42m53s; 4º Lavieille/Borsotto (Proto Dessoude), a 45m07s; 5º Holowczyc/Fotin (Nissan), a 45m33s.
T2: 1º Ivanov/Kuzmich (Nissan Patrol GR), 20h20m06s; 2º Helder Oliveira/Alain Brousse (Toyota Land Cruiser), 2h12m05s. 

Amanhã a caravana começa o dia com a passagem da fronteira entre o Líbia e a Tunísia. Entre Sinawin e El Borma será percorrrida a sétima etapa (488 kms) onde será disputada uma especial cronometrada com 314 quilómetros. Um sector selectivo que começa com uma pista rápida e técnica pontuada por diversos fortes militares. Segue-se a areia com a transposição do Erg de El Borma e de novo pista até aos arredores da maior base prtrolífera da Tunísia onde se encontra também um explêndido palmeiral.

Pedro Barreiros (96 604 96 91)
E-mail: pedro.barreiros@a2.com.pt  


Informação e divulgação gratuita de
eventos e actividades dentro do espírito  TTVerdePT. 
Declinamos qualquer responsabilidade referente a elementos publicados e
que nos sejam disponibilizados por terceiros.